MEMORIAL
   
 
   



BRASIL, Sul, JOINVILLE, Mulher, Portuguese, Livros, Viagens, praia e recantos naturais
 

  Histórico
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Grave sua mensagem de voz, clicando no selo abaixo:
="http://odeo.com/channel/105429/view">My Odeo Podcast

Outros sites
 Mergulhando nas palavras
 Palavra Aberta
 Avelino Marcante
 Canal do Livro




 

 
 

 

ANÁLISE E CLASSIFICAÇÃO DE PROGRAMAS

 

Os programas de maior audiência na televisão aberta não são educativos. Muitos são sensacionalistas, visam apenas o aumento do ibope. Não apresentam nenhuma preocupação cultural. Os bons programas são veiculados em horários de pouca audiência: muito cedo ou muito tarde. Alguns pela TV a cabo, atingindo um número restrito de pessoas. A televisão atende, parcialmente, aos interesses dos cidadãos. Muitas pessoas não têm consciência do poder que a televisão exerce sobre a sociedade, não possuem preocupação com os conteúdos veiculados pela mídia, assistem aos programas apenas por prazer. É preciso educar o cidadão para que ele busque programas mais instrutivos; programas que acrescentem valores positivos à sua vida. A televisão deveria atender aos interesses do cidadão consciente que busca entretenimento, mas também a verdade, o respeito à intimidade das pessoas e uma sociedade mais justa, humana e pacífica. Ao incorporar a televisão à prática pedagógica, o professor não deve abandonar os textos escritos.  A televisão deve ser utilizada como um instrumento para debate e reflexão, enriquecendo a prática pedagógica, modificando padrões de comportamento estabelecidos.

EDUCATIVO COM FINALIDADE DE EDUCAR: TV Escola, Globo Ecologia e Globo Ciência.

EDUCATIVO SEM FINALIDADE EXPLÍCITA DE EDUCAR: Globo Repórter e Programa Ação.

NÃO EDUCATIVO: Malhação, Domingão do Faustão e Big Brother Brasil.

 

DESEDUCATIVO: Ratinho, Pânico na TV e Linha Direta.

 

 



Escrito por Fabrícia às 20:07
[] [envie esta mensagem
]


 

 

VENDO E COMPARANDO PROGRAMAS DE TELEVISÃO

O PODER DA TELINHA

 

Dependendo do uso que fazemos, a televisão pode ser uma janela para o mundo ou um perigoso meio de desvirtuar crianças e jovens.

Antes da TV, havia mais convívio com os pais, parentes e amigos e tempo para a leitura. Hoje, as crianças dedicam muito tempo à televisão, assistindo à programação ou jogando vídeo-game.

A televisão apresenta de tudo um pouco: de filmes, novelas e desenhos animados a programas de auditório e espetáculos musicais, humorísticos e esportivos.  Parte de sua programação tem qualidade. Por outro lado, é maior o número de programas negativos, principalmente para as crianças. A violência física e psicológica aparece em quase todos os programas.

Segundo alguns críticos, a televisão provoca males físicos e psíquicos: problemas de visão, passividade, consumismo, alienação, trivialidade. 

Por outro lado, defensores dizem que a televisão  pode ser considerada  uma oportunidade para o conhecimento, para a cultura e ampliação dos sentidos.

Sabe-se que personagens e situações mostradas na tela tornam-se referência para atitudes dos telespectadores na vida cotidiana.

“Domingo do Faustão” e “Domingo Legal” são programas de auditório que  apresentam  músicas apelativas, entrevistas, gincanas e, na platéia, pessoas comuns instruídas para participar nos momentos adequados. Alguns desses programas apresentam bailarinas seminuas, erotização que se expandiu até o horário infantil.

Em programas de auditório sensacionalistas, como do apresentador Ratinho, do SBT,  imagens de crimes e  brigas ao vivo são comuns.

Outro programa apreciado pelo público jovem é “Pânico na TV”. No vídeo, apresentadores ironizam personalidades famosas, demonstrando total desrespeito pelas pessoas. Num dos programas, um dos apresentadores se veste de mendigo, sendo discriminado nos lugares que freqüenta. Num outro episódio, uma personalidade famosa critica e ironiza os pobres. São piadas de  mau gosto e jargões que se popularizam.

Nos intervalos das programações, comerciais que incentivam o consumo. O melhor da TV aberta é veiculado em horários inusitados.

Neste contexto, a escola desempenha uma função muito importante: a formação de telespectadores conscientes, capazes de “ler” a televisão: analisar, comparar, questionar e selecionar programas.  Mas, esse desafio exige, antes de tudo, um conhecimento mais aprofundado desse instrumento tecnológico.

 

 



Escrito por Fabrícia às 23:38
[] [envie esta mensagem
]


 

 

 

Televisão e Vídeo na Escola

 

A linguagem apresentada pela televisão é dinâmica e atraente, há apelo emocional e os programas abordam diversos assuntos, influenciando, muitas vezes,  o comportamento das pessoas.

A televisão e o vídeo agregam valor ao processo educativo desenvolvido na escola. O educador precisa dinamizar o ensino, tornando-o mais interessante e próximo da realidade. Por isso, pode aproveitar o que está acontecendo nos  meios de comunicação, mostrando isso na sala de aula, promovendo momentos de reflexão e discussão, ajudando os alunos a perceberem os aspectos positivos e negativos dos programas.

Durante as aulas, o professor pode apresentar aos alunos programas gravados para análise da linguagem e das mensagens: filmes, propagandas, novelas, programas jornalísticos etc.

No entanto, é muito importante que o professor esteja bem preparado, que as aulas sejam bem planejadas e direcionadas, sensibilizando o educando e, despertando  a sua capacidade crítica.



Escrito por Fabrícia às 18:38
[] [envie esta mensagem
]


 

 

 

 

Matrix, um mundo tecnológico que controla os seres humanos. Um sistema que impede as pessoas de perceberem a verdade.

Thomas Anderson (Neo) é um jovem programador de software escolhido para libertar a humanidade e salvar o mundo.

Nele, milhões de pessoas vivem suas vidas, distraídas. Os homens destroem o meio ambiente, restando apenas esgoto. O planeta está doente.

Para a execução de sua missão, Neo precisa libertar a sua mente, livrar-se do medo e da descrença e ver a verdade.

Matrix, um filme que alerta a humanidade. Na mídia, diariamente, são divulgadas notícias que nos fazem temer pelo futuro do homem. Há corrupção, miséria, guerras e catástrofes ecológicas. O efeito estufa já derrete as geleiras. Um bilhão de habitantes da Terra não têm água potável e dois terços das florestas foram destruídos. Os métodos artificiais de criação de vacas e ovelhas geraram monstros genéticos e a doença da vaca louca. O planeta começa a responder pelos milhares de anos de agressões feitas pelo homem, que paga um preço por brincar de Deus.

Precisamos repensar os nossos valores, utilizar conscientemente os recursos da natureza, lutar por uma sociedade  mais justa, humana e pacífica. Não somos robôs! As máquinas não podem dominar os homens. Somos seres humanos!  E, no mundo, tudo está conectado!



Escrito por Fabrícia às 23:00
[] [envie esta mensagem
]


 

 

EDUCAÇÃO COM MULTIMÍDIA

Meu nome é Fabrícia Ricobom, sou professora de Língua Portuguesa, trabalho na Rede Municipal de Ensino há 19 anos. Atualmente, leciono no CAIC Professor "Mariano Costa" e na Escola Municipal Professor "Avelino Marcante". Sou uma pessoa tranqüila, inteligente e muito intuitiva. Gosto muito de ler bons livros, ir ao cinema, ao teatro, viajar, conhecer novos lugares. Prefiro lugares calmos. Adoro praias e recantos naturais. O contato com a natureza renova minha energia. Minha família é meu porto seguro. A Educação, minha paixão! Apesar das dificuldades, é muito gratificante atuar no magistério e ver o crescimento pessoal de nossos alunos. Por isso, é com muita expectativa que participo do curso "Educação com Multimídia - Potencializando o Processo Educativo", realizado pela SOCIESC em parceria com a Prefeitura Municipal de Joinville. Somos professores e precisamos nos manter atualizados, enriquecendo nossa prática pedagógica. O Blog educacional é uma ferramenta muito importante. Recentemente, tive a oportunidade de utilizar o Blog em minhas aulas. Alguns textos produzidos por alunos foram publicados e comentados por vários internautas, levando os educandos a perceber a função social da escrita, motivando-os também a se aventurar no mundo fantástico das palavras.



Escrito por Fabrícia às 21:03
[] [envie esta mensagem
]


 

 

 

 

SOCIEDADE TECNOLÓGICA 

 

 

 

 

Vivemos numa sociedade tecnológica, que apresenta ao homem um vasto conjunto de conhecimentos científicos, uma imensidão de instrumentos que facilitam a  vida no mundo moderno.

O ser humano recebe diariamente um número enorme de informações, a comunicação se torna rápida e instantânea. Temos a televisão, o vídeo e as mídias digitais, como a Internet.

A televisão é, ainda, a forma de comunicação predominante, porque não é direcionada a um público específico e está disponível em quase todos os lares. Apesar de nos trazer uma imagem concreta, a televisão não fornece uma reprodução fiel da realidade, apresenta ao telespectador a sua maneira especial de ver o real. Cabe ao receptor a análise e seleção daquilo que é importante e verdadeiro.

Neste contexto, a escola  possui uma função primordial. Precisa possibilitar aos educandos o acesso aos vários instrumentos tecnológicos, garantindo a inclusão digital, enriquecendo a prática pedagógica. Deve, também, oportunizar momentos de reflexão, formando cidadãos mais críticos e conscientes.

A televisão não pode, sozinha, responder pela educação do homem. É importante que se faça uma leitura interpretativa das mensagens apresentadas por ela. E a escola é muito importante neste processo educativo.

 

 

 



Escrito por Fabrícia às 17:45
[] [envie esta mensagem
]


 

 

Que o vento nos sopre sabedoria!

Que o sol lance sobre nós seu brilho de alegria!

Que nossos dias passem com harmonia!

Que a noite seja uma dádiva de alegre paz!

Que o alvorecer nos traga alegria ao chegar!



Escrito por Fabrícia às 11:55
[] [envie esta mensagem
]


 

 
[ ver mensagens anteriores ]